Produtora de Too Human e X-Men Destiny é sentencia a destruir alguns de seus jogos

2
Silicon Knights

No ano de 2007 a desenvolvedora Silicon Knights entrou na justiça contra a Epic Games por causa do motor gráfico Unreal Engine III.

Na época a Silicon disse que a engine veio com sistema incompleto e isso teria prejudicado totalmente o desenvolvimento de seu grande jogo na época chamado Too Human. Por esse problema o jogo teria atrasado e teria ficado com alguns bugs tendo assim um dos mais ambiciosos projetos da Silicon Knights ido ralo abaixo, uma vez que a critica metralhou o jogo e as vendas foram baixas, apesar de existir uma boa ideia no conceito do game.

Eis que agora saiu o veredicto e não só a empresa Silicon Knights perdeu a ação como as coisas se voltaram contra ela. Em primeiro lugar ela terá que pagar alguns milhões de dólares a Epic Games, e de acordo com a ação deverá recolher todos os jogos não vendidos desenvolvidos com a engine e destrui-los! Isso mesmo todos os jogos da Silicon Knights desenvolvidos com a engine Unreal deverão ter sua produção cessada e ter todas as cópias que ainda não foram vendidas ao consumidor final recolhidas e destruidas sendo que a empresa deverá arcar com os custos dos lojistas.

Too Human
Too Human, um projeto promissor que não vingou

Os títulos da empresa que deverão se tornar raros são Too Human, X-Men Destiny, The Box e Siren in the Maelstrom.

Para quem acompanha nossos podcasts de games citamos o jogo Too Human no quarto programa como um dos mais caros já produzidos no mercado de games. Apesar de não serem grandes títulos prevejo que se de fato a execução for efetuada em alguns anos tais jogos poderão se tornar peças raras nas mãos de colecionadores, portanto se você estava doido para jogar o seu pela janela segure a onda, pois amanhã pode ser essa sua pedra preciosa.

1ª temporada: Noobzcast 04 – Top 5 – GAMES MAIS CAROS JA PRODUZIDOS

2 COMMENTS

  1. Nossa, notícia fresquinha acompanhada de um clima maroto aqui no Rio = Mim feliz. Abraços.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here