Noobzview: Fight Night Champion

2

Fight Night Champion

Game: Fight Night Champion
Desenvolvedora:
Eletronic Arts

Distribuído por:
EA Sports

Plataforma Utilizada:
Playstation 3

Também para:
Xbox 360

Noobzview:
Ariel (@arielsis)

———————————————————————

Valeu a pena: O modo Champion e a jogabilidade ultra realista

Não valeu a pena: Ver o juiz passando na frente da câmera no modo Champion

———————————————————————

A grande vantagem para os games de simulação na geração atual é o conjunto de todas as características técnicas que um game pode ter. Um game de futebol (simulador) fica mais realista com gráficos de ponta e jogadores bem parecidos com os da realidade, enquanto que todo o poder dos consoles atuais fazem da jogabilidade e inteligência artificial o pacote ficar completo. Isso acaba acontecendo com todos os games que tentam simular qualquer categoria de esporte nesta geração. Mas acredite, não há nada igual a Fight Night Champion!

Fight Night Champion

A série de boxe da Eletronic Arts (EA) já é velha conhecida no mundo dos games, mas antes tinha o nome de “Knockout Kings” (psone), que depois de algumas versões começou a cair em notas e qualidade. Com isso a EA reformulou a série e lançou uma nova versão chamada Fight Night 2004 (ps2). Depois de mais duas versões para o Playstation 2 (Fight Night Round 2 e 3) e uma para o PS3 (Round 4), acredito que a EA alcançou o ápice de sua série.

Confesso que joguei somente a versão Round 3 para PS2 e nem tanto assim para citar aqui as diferenças daquele game com este que descreverei abaixo, mas a falta de experiência com a série não me impediu de me divertir e entender suas mecânicas, o que na minha opinião é ótimo!

Os gráficos do game são excepcionais! Cada lutador como Mike Tyson, Muhammad Ali, Rocky Marciano, Evander Holyfield entre outros não só são extremamente fiéis as suas contrapartes de carne e osso como também possuem todos os seus trejeitos, movimentos fiéis de soco, combos, altura, velocidade entre tantas outras características que só deixam a experiência mais e mais completa.

Fight Night Champion

Depois de alguns minutos lutando, os boxeadores começam a suar e é algo feito com tanta maestria que o suor chega a pingar no ring. Lutadores sangram, abrem o supercílio (que pra quem entende de boxe sabe que é um grande problema pra um boxeador continuar uma luta nestas condições) e se o calção do seu lutador for branco, espere que ele ficará vermelho com o seu sangue ou com o do adversário. Isso tudo fica ainda mais espetacular conforme os rounds vão subindo, e os lutadores vão ficando cada vez mais cansados a ponto de não terem forças para dar um soco ou se defender, fora que aquele que está apanhando ficará com o rosto cada vez mais desfigurado.

O único ponto fraco dos gráficos é a torcida, que parece ser um único cara vestido de diversas formas junto com mais um ou outro modelo. Mas aqui olhou pra torcida sem prestar atenção no adversário, nocaute na certa.

O som tem, como sempre, a marca registrada da EA, com uma seleção musical fantástica e uma narração muito boa que mesmo quem não entende muito de boxe, mas entende um pouco de inglês percebe o que está acontecendo através dos comentários dos narradores.

Fight Night Champion

Na jogabilidade, apesar de suportar o Move, joguei apenas nos controles convencionais, e não acho que possa ser melhor no Move.

Você tem duas opções para jogar, sendo usar os quatro principais botões para dar os socos e sequências, ou usar o botão R3, que pressionado para qualquer direção terá um movimento diferente. É algo estranho de início, mas depois se torna essencial. No mais temos modificações de golpes segurando R2 ou L1, defesa com R1 e esquiva com L1 mais movimento.

No geral a jogabilidade funciona de forma perfeita.

Fight Night Champion

Agora o mais divertido de todo o game é o modo CHAMPION. Aqui – uma novidade da série – você percorre uma história muito bem contada (e dublada) que cria diversas situações diferentes para você vencer e progredir dentro do universo, além de descobrir vários segredos dos personagens. Realmente um modo muito cativante, com média de nove horas de jogo e uma luta final espetacular e cheia de emoções. Coisa de filme do Rock Balboa (cheio de clichês), mas mesmo assim muito bem feito e amarrado, só vendo para entender o quanto é divertido e desafiante. O único problema (mas nem chega a ser um problema, talvez um detalhe) é que quando os vídeos começam após uma luta, parecem estar engasgando, e quando você aperta START mostra a tela de PAUSE e um LOADING ao lado, mostrando que enquanto o vídeo passa o game é carregado. Seria uma boa se a fluência da animação nos vídeos fosse mantida e não sacrificada da maneira que ficou.

Fight Night Champion

Nos outros modos temos o Versus (o mais legal depois do Champion), Online e Carreira, que tem o nome de Legacy, onde o game te faz passar por muitas sequências de treino e quase nada de história – algo que pode afastar alguns do game – mas mesmo assim vale a conferida. No online tem o mesmo modo carreira, mas sem os treinos repetitivos.

Fight Night Champion chega para ser o melhor game de boxe de todos até hoje, sendo uma ótima evolução na série e uma ótima pedida pra quem nunca jogou nenhum game da franquia. A Eletronic Arts demonstra mais uma vez que está voltando a sua velha forma, com um game muito bem polido e cheio de diversão single e multiplayer. Recomendadíssimo!

———————————————————————

NOTA:

Gráficos: 9.3
Som: 8.0
Jogabilidade: 9.5
Diversão: 9.5

NOOBZVIEW: 9.0

Por Ariel
@arielsis

2 COMMENTS

  1. Valeu Marcelo!
    O game é muito bom, você vai gostar com certeza! As vezes é bom jogar algo diferente e sem tiro ou espadas rsrsrs. Abraços!

  2. Ariel,

    Parabéns pela resenha. Muito bem escrita e me chamou a atenção para esse jogo. Só conheço a sére de nome, nunca joguei. Mas todo mundo falou muito bem desta última versão e mesmo não sendo um fã de boxe, vou tentar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here