Jogos de tabuleiro da Grow viram voice games pelas mãos de Startup brasileira!

0
Jogos grow Voice games

Um dos casos de uso mais relevantes no emergente e fascinante mercado de assistentes é o de jogar e passar tempo usando a voz. Mesmo começando agora, o Brasil já desponta na frente do mercado latino-americano de voice games. Especialistas afirmam que é o começo de uma indústria, que irá acelerar e muito já em 2021. Ao lançar no ano passado o voice game Mestre da Bola Tupi , em parceria com a rádio Tupi do Rio de Janeiro, a Vux iniciou suas operações em um mercado promissor e com alto potencial de crescimento.

O sucesso do jogo de perguntas e respostas sobre futebol na plataforma do Google Assistente, que já reúne cerca de 200 mil jogadores, motivou um maior investimento da VUX Games, a primeira empresa brasileira 100% focada no desenvolvimento de voice games. Nós nos vemos muito qualificados porque estamos há três anos, desde 2018, no mercado desenvolvendo voice apps. “Nosso time já sabe desenvolver a relação homem-máquina usando a voz. O mercado de games é um dos que mais cresce no mundo, sendo a principal indústria de entretenimento. E as perspectivas são de que o mercado de games para voz exploda nos próximos anos. Nós da VUX queremos terminar 2021 com 10 jogos em nosso portfólio, e ao menos três deles globais”, aponta Brunno Gens, Chief Operating Officer da startup, que já nasceu com uma operação estruturada nos Estados Unidos, na Califórnia, hoje o principal mercado do segmento.

A empresa dá os primeiros passos de forma ambiciosa: ser um player global com foco exclusivo no mundo dos voice games. E, logo de cara, já atua em grandes mercados como Brasil, Estados Unidos e México, com três tradicionais jogos de tabuleiro na plataforma Google Assistente, em três idiomas – português, inglês e espanhol: Master, Perfil e Imagem & Ação, com a parceria de conteúdo com a Grow. “A gente já nasce com uma visão global de games. E vamos lançar jogos em mais línguas, pois existem mais mercados para serem explorados. E os resultados de acessos dos games da Grow estão bastante expressivos nas três línguas que lançamos”, acrescenta. A ideia é atingir outros mercados com seus voices games.

“Um caso de uso muito relevante nos assistentes de voz são os voice games, seja nos smart speakers, smartphones ou smart displays, pois é o momento que a pessoa pode interagir de forma muito agradável com a tecnologia. Através da Benext percebemos que esse mercado tinha um espaço para focar 100% no desenvolvimento de voice games. Então, foi uma coisa muito natural criar uma empresa para atuar com esse tipo de aplicativo de voz. Ou seja, buscamos juntar uma oportunidade de mercado, um caso de uso muito relevante e a experiência de três anos da Benext com voice apps” explica o COO.

A VUX está desenvolvendo jogos single players e multiplayers para que as pessoas possam jogar entre si. “O próprio Mestre da Bola Tupi já é um jogo multiplayer, que, em vez de você jogar sozinho, joga com o seu time de coração, podendo pontuar para o seu time. Isso aumenta ainda mais o engajamento”, ressalta Brunno.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here