Crítica: Dragon Ball Z: O Renascimento de F – Os Guerreiros Z voltaram!

0
Filme: Dragon Ball Z: O Renascimento de F

Direção: Tadayoshi Yamamuro
Roteiro: Akira Toriyama
Crítica Noobz: Ataliba Leonel

———————————————————————

Chegou nesta última quinta feira, dia 18, aos cinemas brasileiros a mais nova aventura dos Guerreiros Z, o longa Dragon Ball Z: O Renascimento de F.

Antes de mais nada devo dizer que assisti ao filme como um longa de anime, não como um filme tradicional do cinema Hollywoodiano, pois ambos possuem linguagens próprias e isso pode interferir em suas impressões sobre o filme, principalmente quanto ao final, pois filmes de anime, principalmente da série Dragon Ball Z nunca tem um desfecho definitivo como um filme tradicional, seu final é normalmente meio seco ou com alguma piada meio deslocada para quem não tem o hábito de assistir.

O texto não contém spoilers


critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

O filme conta que Freeza, um dos vilões mais tradicionais da série Dragon Ball Z, retorna a vida e vêm a Terra, com um exército de mil soldados, em busca de vingança contra o Saiyajin Son Goku, que havia lhe matado. O longa é uma continuação direta do filme de 2013, Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses e traz novamente os personagens apresentados no último longa Bills, o deus da destruição e Whiss.

As maiores críticas que A Batalha dos Deuses sofreu parecem ter sido corrigidas neste novo longa, enquanto o primeiro tem muitas piadas fora de hora e uma situação um pouco forçada para que haja uma batalha final, nesse novo filme o roteiro é bem amarrado e apesar de todos saberem o que irá acontecer a sequencia de fatos é muito bem construída e coerente, fazendo com que nos envolvamos e acreditamos na motivação do antagonista Freeza.

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Outro ponto alto do filme são as piadas, muito bem colocadas e não tão forçadas, ao contrário do último longa que exagerou com situações cômicas totalmente deslocadas no contexto das situações, fato que ao invés de ter servido como alívio cômico, quebrou a imersão e os momentos de tensão de A Batalha dos Deuses.

A ação é outro ponto positivo do filme, tudo o que faltou no antecessor foi compensado dessa vez, incluindo batalhas bacanas com os Guerreiros Z, Gohan, Piccolo, Tenshinhan, Kuririn, Mestre Kame e o novato Jaco.

Série Z

Para os fãs de Dragon Ball Z foi ótimo rever os personagens com suas personalidades como as conhecemos. Todos os personagens demonstram o estilo como estamos acostumados a ver na série. Goku, Vegeta, Piccolo, Kuririn, GohanTenshinhan, Mestre Kame e Bulma estão da maneira como os conhecemos, apesar de muitos se decepcionarem com Gohan pelo fato do mesmo não ter o destaque que muitos fãs do personagem gostariam, mas isso é justificado.

Outro ponto bacana é que o filme é muito bem respaldado pela série Z da tv, com diversas menções a acontecimento e a personagens da franquia como o Rei Cold, mas nada o que prejudique a ponto de deixar deslocado os espectadores que não assistiram Dragon Ball Z. No entanto, para quem assistiu e vai se lembrando dos personagens e situações se sente em casa.

O Novo personagem

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Jaco, o Patrulheiro Galáctico, é um personagem criado por Akira Toriyama para um mangá curto que saiu no Japão. O personagem faz parte do mesmo universo de Dragon Ball e foi a primeira vez em que ele interagiu com os Guerreiros Z nas telas. Sua introdução é muito bem feita sem necessitar de muitas explicações e ele é utilizado muitas vezes como alívio cômico.

Super Saiyajin Deus

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Outra coisa que não tem explicação é a nova transformação Super Sayajin Deus, ou Ssj Deus Ssj. Ela é bem colocada e na verdade não precisa ser explicada, pois a transformação se justifica no contexto do filme. Para os fãs que gostam de explicações mais detalhadas, ao que parece essa nova fase será justificada na nova série que está por vir, chamada Dragon Ball Super, no entanto não há confirmação até o momento que ela de fato existirá no novo anime.

O Vilão

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

A construção de Freeza como vilão é muito bem feita, suas motivações, a explicação para sua cor dourada e seu aumento de força são totalmente plausíveis, no entanto, por uma falha de planejamento a ameaça acaba não se tornando tão grande como deveria, outro ponto que também é explicado no filme.

O Final

Para quem está acostumado a acompanhar os filmes da série Dragon Ball sabe que os finais são sempre meio secos, cheio de poses e nunca tão fechados como os de filmes que estamos acostumados a ver nos cinemas, em O Renascimento de F não é diferente, então levo em conta o filme como um todo e como um filme da série Dragon Ball sabendo que o final não será algo que me completará como a última mordida de um delicioso doce.

Dublagem

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Estão de volta para o filme todas as vozes originais da série Z. Goku, Vegeta, Piccolo, Bulma, Kuririn, Tenshihan, Gohan, Mestre Kame, Sheng Long, Freeza, Pilaf e seus amigos, além de Bills e Whiss. Sem sombra de duvidas a parceria entre Fox e o estúdio de dublagem Unidub é um dos pontos altos desse novo filme, que traz um trabalho impecável com uma pitada de nostalgia. Dragon Ball Z sem essas vozes perde muito, foi ótimo ouvir os personagens como devem ser novamente.

Propaganda

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

A Fox Films Brasil me surpreendeu com tamanho investimento que fez para promover o longa. E o fez da maneira correta, com comerciais de tv a uma semana de lançamento e diversas inserções na internet. A aposta é grande, pois o último filme não foi tão bem assim nas bilheterias, mas também não recebeu tamanho investimento, além de não ser tão bom quanto o atual. A Fox fez sua parte, resta esperar se os fãs irão corresponder, ou se já estão cheios de Dragon Ball Z.

Dragon Ball Super

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Para quem ainda não sabe a franquia Dragon Ball receberá mais uma série inédita chamada Dragon Ball Super (Chou). Ao que parece os dois últimos filmes servirão como prelúdio da série, algo inédito, um filme da franquia Dragon Ball interferir diretamente na série anime. Tanto é que os personagens Bills e Whiss farão parte do elenco regular.

A série Dragon Ball Super se passará pouco tempo depois da saga Boo e dos dois filmes, que na cronologia ocorreram também depois da saga Boo.

Apesar de ter gostado muito do filme me preocupa que ele sirva como ponto de saída para a nova série por alguns motivos, o primeiro é o nível de poder dos personagens Goku e Vegeta, ambos já se encontram tão distante dos outros personagens que todos os Guerreiros Z passam a não servir para mais nada e temo que isso possa desgastar a nova série.

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Durante toda a fase Z, apesar de muitos personagens não serem tão efetivos nas lutas, seus poderes ainda são relevantes e eles ajudam muito no desenrolar das tramas. Seja quando Yamcha foi encontrado pelo Androide 20 e posteriormente levou Goku para se tratar. A importância de Kuririn durante toda a saga Freeza com as esferas do dragão de Namekusei. Tenshinhan surpreendendo e impedindo que Cell absorvesse a Androide 18 depois do vilão ter derrotado Piccolo, ou então quando o próprio Piccolo tem uma luta épica contra o Androide 17 ou se sacrifica por Gohan.

A troca de olhares entre Tenshinhan e Yamcha, quando mesmo sabendo que não podem fazer nada ainda assim resolvem ajudar Gohan contra o poderoso Cell, isso depois de momentos antes terem ajudado Goku contra os Cell Jrs. O momento determinante da morte de Kuririn que faz com que surja o Super Saiyajin, são muitos momentos memoráveis dos personagens secundários.

critica Dragon Ball Z o Renascimento de F

Já no filme Yamcha é deixado de lado junto a Chaos (os dois são apenas citados). E nas novas artes da série além dos dois Tenshinhan não recebeu nenhuma imagem, deve ser outro que ficará para escanteio. Mas não são apenas os terráqueos, o filme já mostra que Piccolo, Kuririn (terráqueo) e o próprio Gohan não fazem mais diferença junto as grandes batalhas que Goku e Vegeta enfrentam, esse abandono dos personagens de apoio me preocupa com relação a nova série, pois esse rodízio de personagens foi o que sempre me chamou a atenção em Dragon Ball Z.

Goku não pôde derrotar sozinho nem Vegeta na fase saiyajin, nem Freeza e nem Cell, mas ao que tudo indica, desde a fase Boo, é que Goku e Vegeta serão os únicos protagonistas capazes de enfrentar os novos desafios. Aguardemos.

Conclusão

De maneira geral, para um filme da franquia Dragon Ball Z ousaria dizer que O Renascimento de F entra para a lista dos melhores filmes já feitos do anime. Ele proporciona tudo o que se espera, nostalgia, belas batalhas, momentos cômicos, um vilão de respeito e consegue até surpreender em alguns momentos, mesmo tendo um final previsível.

Se você for ao cinema sem muitas expectativas, e levando em conta que verá um filme de anime da franquia Dragon Ball Z, ainda mais sendo um fã, com certeza não se arrependerá.

Trailer


Avaliação: 9.5/10

Por Ataliba Leonel

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here