Noobzview: Dragon Ball Xenoverse – O esboço do título definitivo

0
Dragon Ball Xenoverse critica

Game: Dragon Ball Xenoverse
Desenvolvedora: Dimps
Distribuído por:
 Bandai Namco

Plataforma Utilizada:
 Playstation 3 

Também para:
 PC, Xbox 360, Playstation 4 e Xbox One 

Noobzview:
 Ataliba (@Achateaubriand)

———————————————————————

Valeu à pena: Reviver as histórias de Dragon Ball Z sob uma nova perspectiva.

Não valeu à pena: Ver que Xenoverse poderia ser muito mais do que é.

———————————————————————



Uma visão pessoal de um fã

Muitos sites já fizeram diversos reviews do jogo Dragon Ball Xenoverse como um jogo. Aqui darei minha visão pessoal do game, mas não como um gamer e sim como um fã da franquia Dragon Ball. A idéia desse texto é relatar a experiencia de um fã de Dragon Ball e não uma analise técnica de um jogo

Conhecendo Xenoverse

Antes de mais nada vamos entender do que se trata Xenoverse. Depois de vários e vários títulos baseados na franquia em que o jogador revisitava as maiores batalhas envolvendo os Guerreiros Z, a Bandai Namco em parceria com a Toei Animation e a desenvolvedora Dimps resolveram inovar e criar uma nova história envolvendo a franquia, algo ousado e muito positivo. Dessa forma Dragon Ball chegou as novas gerações de games com algo diferente a mostra.

Em Dragon Ball Xenoverse novos personagens introduzidos especialmente para a trama do game estão distorcendo fatos da história, é então que uma patrulha que vive fora do tempo e do espaço deve agir para que a história não seja drasticamente alterada para o mal, uma vez que uma energia influenciava nos combates fazendo com que a realidade se torna-se cada vez pior. Trunks é um dos patrulheiros do espaço que trabalha junto a uma nova personagem, a Kaioshin, Suprema Senhora Kaio do Tempo, na inédita cidade de Toki Toki, e ele se vê incapaz de enfrentar tantas distorções sozinho, então reúne as esferas do Dragão e pede para que Sheng Long envie um guerreiro poderoso que seria capaz de ajuda-lo a corrigir o curso da história, então nesse momento o jogador entra em ação.

Dragon Ball Xenoverse

Em Xenoverse você assume o papel de um novo guerreiro que irá se unir aos patrulheiros do tempo para corrigir a história, sendo que na hora de sua concepção você poderá escolher qual raça vai ser, dentre as opções estão Humano, Saiyajin, Namekuseijin, Raça Freeza ou Majin.

Dragon Ball Xenoverse critica review

Eu escolhi ser um humano, cada raça tem vantagens e desvantagens, você deverá escolher aquela que irá se adequar melhor ao seu estilo de jogo, mas como em todo RPG você irá descobrir qual seu estilo no decorrer da partida, algo que talvez de algum valor replay em Xenoverse.

Gameplay e História

Apesar de muito fã, tive a oportunidade de jogar poucos títulos da franquia mais recentes, mas ao meu ver, a jogabilidade tem uma leve evolução mantendo as mesmas características já conhecidas da franquia onde o jogador pode voar, fazer combos e uma série de poderes especiais. Seu personagem irá evoluir e ganhar pontos a cada level upado, assim você deverá distribuir esses pontos com estratégia e com base no seu estilo de luta. Pronto para o combate você tem a opção de jogar o modo história, onde irá habilitando novas fases, desbloquear personagens e missões paralelas. Existem também as missões paralelas onde o jogador pode buscar novos desafios e é uma oportunidade para jogar com os personagens já desbloqueados no game.

Dragon Ball Xenoverse Review

Com relação a história, ela é interessante dentro do Universo de Dragon Ball com novas tramas e possibilidades, porém, fica claro que o título foi trabalhado para os fãs da franquia. Se um jogador simpatizante, mas que não assistiu ao anime, quiser se aventurar por Xenoverse as intervenções do personagem principal irão parecer totalmente sem nexo e a história muito confusa de entender, pois além de requerer conhecimento prévio sobre a fase Z, principalmente, a história avança e recua no tempo fazendo com que qualquer não conhecedor de Dragon Ball Z desista de entender o que está acontecendo.

Dragon Ball Xenoverse critica review

Algo que me incomodou um pouco foi o fato de seu personagem ser mudo, acredito que isso foi feito para que ele não tivesse uma personalidade e assim não ir de encontro com a ideia de criação do jogador, mas em alguns momentos um diálogo do personagem com os Guerreiros Z tornaria a história muito mais rica.

Já a jogabilidade é confusa no inicio, para quem vem de jogos anteriores da franquia, não sentirá tanta confusão. Levei um tempo para entender a dinâmica a ponto de algumas mecânicas eu só entender depois que zerei a história principal. Existe um tutorial no inicio que deixa um pouco a desejar pelo enorme número de informações e a falta de suporte caso você não tenha decorado tudo o que foi passado, mas se você entender toda a complexidade e confusão das batalhas de Xenoverse, terá uma experiência muito interessante. Eu gostei, apesar de demorar muito para dominar todos os comandos em seus mínimos detalhes.

Legendas

Outro ponto que vale a pena citar são as legendas em português, muito bem feitas de maneira geral e que ajudam muito na experiência do game, no entanto, de vez em quando, alguns erros de tradução acabam prejudicando a jogabilidade. Por exemplo, Tenshinhan me ensinou a técnica Kikoho, posteriormente me pediu para lutar com ele e utilizar a técnica para avançar nos treinos, mas quando vou me equipar com o Kikoho não a encontro, pois foi traduzida de outra forma na lista de técnicas, se chama Raio Triplo, um erro que compromete muito a jogabilidade, pois fiquei um tempo testando e procurando até encontrá-la. Dá a impressão que um tradutor foi responsável pelos diálogos e outro pelas técnicas, mas ocorreu que nos diálogos os personagens chamam as técnicas por um nome e na lista do jogo estão com um nome diferente. Outros erros menores são encontrados, mas nada que afete o jogo como a anterior, um exemplo é Cell, que tem seu nome normal no modo história, mas na cidade de Toki Toki se chama Célula.

MMORPG

Ainda falando de jogabilidade um dos pontos que Xenoverse leva vantagem com relação a seus antecessores é no modo RPG. Além da construção visual de seu personagem e a escolha de distribuição de pontos, você deverá aprender técnicas para o seu personagem, elas podem ser adquiridas vencendo etapas da história, missões paralelas ou com um mestre que você pode escolher ter. No momento meu mestre é Tenshinhan e assim que ele me ensinar suas melhores técnicas irei treinar com o mestre Yamcha, meu personagem favorito da franquia.

Dragon Ball Xenoverse review

Além disso a interação com outros jogadores em um enorme mundo online em que você pode fazer missões co-op, travar batalhas, enviar presentes, além de bater um papo por audio agregam valor ao título. Muito dos pontos trazidos nesse campo para Xenoverse foram aprendidos com Dragon Ball Online e valeu a pena.

Personagens

Apesar de ser um bom jogo um dos lados negativos fica por conta dos poucos personagens, ainda mais para quem vem de um Budokai Tenkaichi 3 da vida Xenoverse deixa muito a desejar. Não sei se a falta desses personagens se dá por conta da opção escolhida pela empresa ou para explorar um mercado que talvez Dragon Ball nunca tenha explorado de verdade, as DLCs. A primeira já foi disponibilizada e eu adquiri, se refere ao universo de Dragon Ball GT. A próxima deve chegar em abril e também irá abordar a fase GT do anime, a pior convenhamos.

Dragon Ball Xenoverse critica review

Enfim, tive a oportunidade de jogar com amigos e por ser muito fã da série gostaria de ver mais personagens clássicos como Mestre Kame, Goten adulto, Dodoria, Zarbon, rei Cold, rei VegetaDarbura, Nail, BabidiChaos, UubPaikuhanAndroide 16, 19 e 20 e diversos outros personagens que não estão em Xenoverse e poderiam agregar valor por seus estilos peculiares.

Personagens dos filmes também foram mal explorados, pois com exceção de Bills e Whis que fazem parte do modo história e de Brolly e Bardock que se encontram em fases secretas, difíceis diga-se de passagem, nenhum outro guerreiro que esteve nos filmes da franquia está no game, como por exemplo Taurus, Cooler, Janemba, BojackTapion, Garlick Jr (que teve uma mini saga em Dragon Ball Z) e muitos outros que não se fazem presentes. Assim também acontece com a primeira fase do anime, Dragon Ball, que não possui representantes como Goku criança, o já citado Mestre Kame, Piccolo Daimao e Tao Pai Pai por exemplo. Essa crítica não interfere na experiência do jogo, pois o game por sí é completo, mas eu como um fanático pela franquia gostaria de mais opções, principalmente para jogar o modo versus. Creio que uma franquia deve aprender com os acertos e corrigir os erros e quando eu vejo um título saindo para a atual geração PS4 e Xbox One, que deixa a desejar na questão de personagens em comparação com Budokai Tenkaichi 3 um game de PS2, creio que seja um ponto muito negativo. Talvez eu seja surpreendido no futuro com uma leva gigantesca de DLCs.

Modo versus offline

O game também traz um modo multiplayer off-line, que faz a alegria de meus amigos e a minha nas quintas feiras a noite. O modo é divertido, porém, muito limitado e pouco explorado. Apesar de ser bem feito dá a impressão que foi trabalhado apenas para cumprir seu papel de maneira básica, uma vez que a maior exploração do game foi dada ao modo online.

Dragon Ball Xenoverse review

A grande diferença do modo versus é que diferente de versões anteriores a tela é única o tempo todo abrindo o ângulo da câmera e fechando conforme os personagens se afastem ou se aproximem. Em versões anteriores de jogos da franquia a tela se dividia, algo que não acontece em Xenoverse. Para que essa opção de câmera pudesse funcionar a Dimps limitou a batalha entre amigos a apenas um cenário e apenas no modo um contra um. Apesar de divertido deixa um gostinho de que poderia proporcionar uma experiência muito mais divertida caso houvessem outros cenários ou a opção de se jogar dois contra dois ou até mesmo três contra três. Algo que acontece no modo história e nas batalhas online. Infelizmente o modo multiplayer off-line não foi valorizado assim como a esmagadora maioria de jogos da atual geração, mas por se tratar de uma modalidade de luta, foi uma falha não ter havido uma atenção maior, diferente de títulos antecessores que foram melhor trabalhados nesse aspecto.

DLC Dragon Ball GT

Bom, como relatei anteriormente, adquiri a primeira DLC que traz parte do universo GT a Dragon Ball Xenoverse.

O que me motivou a comprar foi a possibilidade de ter novos personagens para as jogatinas de minhas quintas a noite, além de, obviamente, poder desfrutar um pouco mais do modo história. Nessa primeira DLC você disponibiliza três novos personagens que são Kid Goku GT, Trunks GT e Pan. Além disso alguns novos itens, poucas missões paralelas e um pouco mais de história. Apesar de ter gostado muito do conteúdo achei a opção cara pelo tempo de diversão que me proporcionou, não precisei mais que duas horas para desbloquear os novos conteúdos a um preço de R$ 20 pila.

Dragon Ball Xenoverse critica review

Apesar de um pouco frustrado e saber que é apenas uma tática para ganhar um dinheiro a mais as duas próximas DLCs já foram divulgadas e eu irei comprar. A segunda também será referente ao universo GT e a terceira ao que parece será focada no novo filme que trará a ressurreição de Freeza.

Modo online

Muitos amigos relataram problemas com os servidores de Xenoverse, eu mesmo tive alguns nas primeiras vezes, mas ao que parece isso já foi resolvido e atualmente eu jogo normalmente. O modo online lhe permite travar batalhas contra outros jogadores seja 1×1, 2×2 ou 3×3. Mas creio que o mais interessante de ser explorado no modo online são as missões paralelas que o jogo disponibiliza.

Dragon Ball Xenoverse Review

Deixe-me explicar rapidamente como funciona. Em Xenoverse conforme você avança no modo história, algumas missões paralelas são liberadas para que você possa aperfeiçoar seu personagem, ganhar itens, desbloquear personagens e ter uma nova experiência. Essas missões normalmente são feitas com o jogador e mais dois guerreiros que o player pode escolher. No entanto o nível de dificuldade cresce e por vezes os lutadores controlados pelo computador não são tão eficazes, é então nesse momento que torna-se uma opção interessante se unir a outros dois jogadores online e zerar a missão paralela em questão. Esse é um grande ponto de Xenoverse, além de dar a possibilidade de amigos que tem o jogo, poderem jogar coop online. De maneira geral o modo online de Xenoverse me satisfez.

Recepção dos jogadores

A franquia Dragon Ball é amada por muitos em diversos países e a muito tempo não há nada de novo com relação a ela com exceção do último filme. Então quando foi dada uma liberdade criativa para que se pudesse trazer uma nova perspectiva das histórias de Dragon Ball, os fãs abraçaram a ideia e esgotaram as unidades para consoles nas lojas no Japão, isso surpreendeu a Bandai Namco que não esperava tamanha receptividade. No meio de março foi divulgado que já haviam sido enviadas 1.5 milhões de unidades do game para as lojas fazendo com que o produtor da Bandai Namco, Masayuki Hirano, desse uma entrevista dizendo que foi um desafio trazer um novo conceito a Dragon Ball e que a equipe estava muito orgulhosa do resultado.

Dragon Ball Xenoverse review

Talvez essa resposta dos fãs de que eles querem mais de Dragon Ball, mas não mais do mesmo e sim jogos trabalhado com qualidade e que agregam ao universo foi ouvida pela produtora. Chega de games meia boca que irão vender apenas por levar o nome de Dragon Ball. Ao que parece o recado foi dado e entendido, parece que a franquia começa a trilhar para rumos mais interessantes.

Ótimo para os fãs, mediano para gamers

Ainda estou jogando e creio que ainda jogarei Dragon Ball Xenoverse por muito tempo, talvez muito mais por ser fã da franquia do que pelo jogo em sí, mas não estou desmerecendo Xenoverse, pois é um bom jogo, um game que finalmente coloca a franquia Dragon Ball em uma nova direção a ser explorada com seus bônus e ônus (DLCs por exemplo). Aliás, o jogo foi feito para os fãs, pois se você é um simpatizante e buscar diversão talvez ficará um pouco confuso com a história, pois se você não conhece o universo Dragon Ball as intervenções do jogador podem parecer sem nexo.

No final das contas Xenoverse é uma excelente experiência para os fãs de Dragon Ball pelo fato de trazer algo novo e não mais do mesmo em termos de história, além abrir o leque para novas possibilidades. O título avançou em muitos pontos com relação a seus antecessores, mas ainda fica atrás em diversos outros.

Esse não é o jogo definitivo que todo fã espera de Dragon Ball, mas com certeza já é um esboço do que pode vir a ser. Se você é um fã de Dragon Ball, o título Xenoverse é uma ótima opção, caso não seja fã, com o preço que está hoje, você encontrará jogos mais interessante.

Trailer


———————————————————————

NOTA:

NOOBZVIEW: 8.0

Por Ataliba
@Achateaubriand

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here