IllumiRoom: A nova aposta da Microsoft

1

Muitos dizem que a Microsoft mudou a forma de se jogar games com seu Kinect, mas isso não é verdade. Quem mudou completamente a maneira como jogamos foi a Nintendo, com o Wii. Mas, observe que hoje em dia, nem um nem outro está com uma boa “saúde”, já que o Wii deu lugar ao Wii U e pouco se fala sobre os controles do falecido Wii, enquanto que o Kinect tornou-se artigo de decoração em algumas salas, já que apenas jogos de dança utilizam o periférico em sua totalidade, e convenhamos que não são todos os gamers que jogam este tipo de game, principalmente os jogadores mais hardcore.

Mais eis que surge a Micro$oft novamente, com um projeto extremamente ambicioso, e totalmente voltado aos gamers hardcores, que pode e tem todo potencial pra mudar não só como jogamos, mas também como nos sentimos jogando, o ambiente em que jogamos, e a imersão do que estamos jogando. Seu nome é IllumiRoom.
Mas como funciona?
A um tempo atrás, esta imagem ao lado foi revelada, dando a ideia de que a Micro$oft estava trabalhando e um novo periférico, que transformaria o ambiente do jogador. Mas foi nesta semana que realmente houve a confirmação.
O IllumiRoom foi demonstrado em um vídeo de 30 segundos, com alguém jogando Portal, onde além da imagem da própria TV, é possível ver traços do cenário sendo projetados fora da TV. Estes efeitos, criados a partir de um projetor, que é colocado em uma posição frontal a TV (e imagino que a frente do jogador), é algo como a evolução do Ambilight que a Philips possui em seus televisores, mas de uma forma muito superior. 
Para se ter uma ideia da qualidade que a imagem ganha, é como se sua TV fosse o foco de sua visão normal, do seu dia a dia, e o efeito gerado pelo IllumiRoom tudo aquilo que você vê, mas não foca. Esta ideia pode parecer complexa, mas espere para ver o vídeo.
Após um breve reconhecimento realizado pelo aparelho, as imagens são geradas em cima de qualquer objeto que você possua na sala, como se o game estivesse saltando da TV para seu ambiente. Podemos talvez considerar até, que o IllumiRoom possa vir a substituir o 3D convencional que temos hoje, ao menos no que diz respeito a games, pois da maneira que ele foi apresentado é bastante complicado que venha a ser direcionado ao cinema, mesmo que dentro da demonstração do vídeo que temos neste post, também apareça um teste sendo realizado com um filme. Considerando também o vídeo, é provável que uma tela de porte médio seja indicada para o uso da tecnologia, como uma TV de 40 ou menor, senão o ambiente requerido terá que ser muito grande para gerar o efeito, mas estes detalhes saberemos apenas no anúncio do próximo X-Box (ou não…).
Nos resta aguardar por mais detalhes deste que promete realmente nos levar para a próxima geração. Apesar do PS4 estar apostando na tecnologia de hardware interno, como memória, processador e outros, se este dispositivo fizer parte do novo console da Micro$oft, e ser tudo isto que está prometendo, podemos ter aqui, algo que decida os rumos da próxima geração. Discussões de preferências a parte, quem ganha somos nós, jogadores, que devemos estar abertos a mudanças. Enquanto ficamos com nossas previsões, chega de papo e fique também com o vídeo:


E aí, gostou do IllumiRoom? Você compraria? Acha que é necessário? Poderia mudar sua decisão de compra para a próxima geração? Discuta o assunto conosco!

1 COMMENT

  1. Pode ser uma boa, ou não funcionar muito bem. Geralmente essas idéias são melhor aproveitadas algum tempo após lançamento (é um teste inicial).

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here